É um ótimo filme sobre um pai que não suporta a dor da perda dos filhos pequenos em acidente domiciliar de certa forma por culpa dele mesmo. Ele ainda tem que lidar com a depressão, alcoolismo, o divórcio e com a guarda do sobrinho após morte do irmão.

Um drama de primeira qualidade. Oscar de melhor ator merecido para Casey Affleck. Foi representado perfeitamente toda a dor que alguém possa sentir ao passar por uma situação semelhante. O espectador mergulha junto com o protagonista neste sentimento profundo.

manchester-by-the-sea-manchester-a-beira-mar

Sinopse:

Lee Chandler é forçado a retornar para sua cidade natal com o objetivo de tomar conta de seu sobrinho adolescente após o pai do rapaz, seu irmão, falecer precocemente. Este retorno ficará ainda mais complicado quando Lee precisar enfrentar as razões que o fizeram ir embora e deixar sua família para trás, anos antes.

Até o próximo post.

Drama sobre pais que precisam criar os filhos sem a presença da mãe. Neste caso é um viúvo, mas poderia ser um pai divorciado com a guarda dos filhos.

O elenco é de primeira.

pais-e-filhas-filme-2015

Sinopse:

Um novelista mentalmente instável tenta criar sozinho a filha de cinco anos. Vinte anos depois, a garota cuida de crianças com problemas psicológicos e ainda tenta entender sua complicada infância.

Até mais.

Ótimo filme de animação onde a continuação superou o primeiro. Trata de aceitação dos que são diferente, aí incluso os próprios filhos e netos.

Sinopse:

Para aqueles quem não conhecem a trama, desta vez, a turma do Drac está de volta e tudo parece estar mudando para melhor no Hotel Transilvânia 1, onde monstros e humanos agora vivem em paz. A rígida política de “só para monstros” estabelecida por Drácula para o hotel finalmente se flexibilizou e suas portas foram abertas também a hóspedes humanos, mas por trás de atitudes de fachada, Drac está preocupado em ver que seu adorável neto, meio humano, meio vampiro, Dennis, não demonstra sinais de ser vampiro.

Devido a isto, enquanto Mavis está ocupada visitando os sogros humanos na companhia de Johnny – e imersa ela mesma em seu próprio grande choque cultural – o vovamp Drac recruta seus grandes amigos Frank, Murray, Wayne e Griffin para fazer com que Dennis passe por um acampamento de treinamento de monstros e deixe seu lado monstro falar mais alto que seu lado humano. O que eles não sabem é que o pai ranzinza e muitíssimo antiquado de Drac, Vlad, está prestes a visitar a família no hotel para comemorar o aniversário de cinco anos do bisneto e quando Vlad descobre que seu bisneto não é de linhagem pura – e que os humanos agora são bem-vindos no Hotel Transilvânia – as coisas vão ficar complicadas para todos.

hotel-transilvania-2
cinepop.com.br/critica-hotel-transilvania-2-104281

O Filme Hotel Transilvânia 2 é muito melhor do que o primeiro!
Simplesmente sensacional.
Ele começa meio devagar, mas depois engrena.
Cheio de conflitos familiares e entre classes.
Parece até vida real. Que coincidência. 🙂

Vale muito a pena conferir!

Um belo filme sobre um pai em busca dos filhos desaparecido numa guerra.

promessas-de-guerra-russel-crowe

Tudo começa após o desaparecimento dos filhos e suicídio da esposa que não suportou tal perda. Nessa jornada, o roteiro mistura a aventura do pai a questões políticas envolvendo Reino Unido, França e Turquia; além de discutir o embate entre os valores culturais destas nações.

Da coloração fotográfica até os longos travellings, o cineasta estreante tenta transmitir a beleza dos desertos da Austrália de uma maneira quase publicitária. Tudo é laranja e o país vive em um pôr do Sol constante. O mesmo vale para a Turquia, onde o exibicionismo oriental é refletido de forma exótica e que por vezes se confunde com o caricato. Ainda assim, a beleza está lá, não é mal filmada, apenas apresentada de um jeito cafona – tal qual os diálogos românticos entre Russel Crowe e Olga Kurilenko.

Mais detalhes a seguir:

https://m.omelete.uol.com.br/filmes/criticas/promessas-de-guerra/?key=96948

Até o próximo post.

Mark Ruffalo vive uma personagem chamada Cameron que é um pai bipolar, o qual tenta reconquistar o amor e a confiança de sua esposa e de suas duas filhas assumindo a responsabilidade de cuidar delas na ausência temporária da mãe, mas as meninas não irão tornar essa missão nada fácil, pedindo algo mais de Cameron.

O filme Sentimentos que Curam traz uma família tentando lidar com problemas emocionais.

O drama passa-se nos anos de 1970. Dessa forma, ecoa os movimentos sociais e as mudanças radicais da década anterior. O pai com transtorno bipolar — que empolga e “irrita” na medida certa — talvez seja, na verdade, a representação de uma dificuldade masculina em se reajustar a esse novo mundo.


Filme Sentimentos que curam 2014http://cinema.uol.com.br/noticias/reuters/2015/07/15/sentimentos-que-curam-traz-familia-tentando-lidar-com-problemas-emocionais.htm

Data de lançamento: 16 de julho de 2015 (Brasil)
Direção: Maya Forbes
Música composta por: Theodore Shapiro
Roteiro: Maya Forbes
Indicações: Prêmio Globo de Ouro: Melhor Ator em Comédia ou Musical, mais

Até o próximo post.

Filmaço 100% família, o qual demonstra um relação distante, digamos até que meio omissa de pai e filho, mãe e filho, além de mãe e filha. Outras pessoas fazendo o papel de pai e mãe, porém com os pais ainda vivos, mas as coisas funcionando, mesmo que possa ser visto como distorcido para alguns.

Além de tudo vemos uma forte relação de empregado e patrão, com uma espécie de devoção, algo muito mais difícil hoje em dia, pois vivemos numa sociedade do descolamento, ninguém mais se apega a nada, tudo é efêmero, o presente praticamente não existe mais, ninguém se importa, só olha-se para o passado e pensa-se no futuro.

Confiram esta obra-prima do cinema nacional que deveria estar entre as finalistas do Oscar 2016. Injustiça. 🙁

Filme: Que horas ela volta?

Sinopse:

A pernambucana Val (Regina Casé) se mudou para São Paulo a fim de dar melhores condições de vida para sua filha Jéssica. Com muito receio, ela deixou a menina no interior de Pernambuco para ser babá de Fabinho, morando integralmente na casa de seus patrões. Treze anos depois, quando o menino (Michel Joelsas) vai prestar vestibular, Jéssica (Camila Márdila) lhe telefona, pedindo ajuda para ir à São Paulo, no intuito de prestar a mesma prova. Os chefes de Val recebem a menina de braços abertos, só que quando ela deixa de seguir certo protocolo, circulando livremente, como não deveria, a situação se complica.
adorocinema.com/filmes/filme-231230

Até o próximo post.