Veja por que o desenho da Peppa Pig agrada tanto as crianças pequenas até a faixa de 4 anos, chegando mesmo a encantar os adultos, além de saber alguns ensinamentos que desenhos deste tipo podem transmitir às crianças.

peppa-pig-desenho

Esta animação virou fenômeno mundial. Costuma ser exibida de manhã, à tarde e à noite pelo canal Discovery Kids da sua TV por assinatura. A Peppa vem deixando a Galinha Pintadinha para trás na preferência dos pequerruchos.

Em histórias curtas da família formada pelo Peppa, seu irmão menor George, a tenra Mamãe Pig e o trapalhão Papai Pig chamam a atenção por serem simples. Fica fácil dos pequeninos entenderem as histórias que demonstram os pais tendo dúvidas, já que eles erram e acertam como todas as outras pessoas, mas são carinhosos com os seus filhos. Outro ponto interessante a resssaltar é que a família Pig tem o hábito de valorizar as qualidades um do outro, ao se elogiarem não exager nas críticas.

Confira cinco motivos para o seu filho assistir Peppa Pig:

1. Os desenhos não têm aqueles efeitos especiais que deixam os menores agitados. É calminho…

2. Os episódios são curtos, pensados no tempo que a criança consegue se concentrar.

3. Tem sempre um desfecho que resolve o conflito. E aí todo mundo termina rindo!

4. Como cada família é representada por uma espécie de animal, a garotada aprende que os diferentes podem conviver juntos numa boa, sem preconceitos.

5. O desenho mostra como a família unida consegue resolver problemas.

Valores: ajuda a criança a vencer os medos, promove a união da família e mostra que os pais também podem errar.
Fonte: mdemulher.abril.com.br/familia/ana-maria/o-que-e-que-a-peppa-pig-tem

Leia também:
DESENVOLVIMENTO
PEPPA PIG: VEJA POR QUE ESSA PORQUINHA FAZ TANTO SUCESSO

Até o próximo post.

A Música possui um papel importante na Educação das nossas crianças. Ela contribui para o desenvolvimento psicomotor, sócio afetivo, cognitivo e linguístico, além de ser facilitadora do processo de aprendizagem.

A Musicalização é um processo de construção de conhecimento, favorecendo o desenvolvimento da sensibilidade, criatividade, senso rítmico, do prazer de ouvir música, da imaginação, memória, concentração, atenção, do respeito ao próximo, da socialização e afetividade, também contribuindo para uma efetiva consciência corporal e de movimentação.

A Musicalização na Educação Infantil está relacionada a uma motivação diferente do ensinar, em que é possível favorecer a autoestima, a socialização e o desenvolvimento do gosto e do senso musical das crianças dessa fase.

Cantando ou dançando, a música de boa qualidade proporciona diversos benefícios para as crianças e é uma grande aliada no desenvolvimento saudável dos pequenos.

A Música na Escola

O trabalho com a Música na Educação Infantil possibilita uma variedade de modos de percepção e sensações dos alunos na sua relação com o mundo.

A música na Escola não pode ser simplesmente ornamental para animar festas, mas através da vivência sonora, visual e gestual, desenvolver a consciência dos valores humanos e encontrar meios de levar os alunos a atuarem como verdadeiros cidadãos.

As aulas de Música devem considerar as fantasias, os sentimentos e os valores, como também as habilidades cognitivas, a pesquisa, descoberta, a criação, a reflexão, levando o aluno a se “sentir” em primeiro lugar (absorção), “interiorizar” (pensar), para depois “fazer” (comunicar).
Passinho Inicial

Leia também:

Música para aprender e se divertir
A professora Katia Cassia dos Santos, de Diadema, busca a afinação com sua turma de 1ª série: flauta doce na iniciação musical. Foto: Gustavo Lourenção
A iniciação musical na Educação Infantil e nas séries iniciais do Fundamental estimula áreas do cérebro da criança que vão beneficiar o desenvolvimento de outras linguagens. Além, é claro, de ser um grande barato!
http://revistaescola.abril.com.br/educacao-infantil/4-a-6-anos/musica-aprender-se-divertir-422851.shtml

A Citronela é eficiente para afastar mosquitos e pernilongos naturalmente. Seja em forma de spray, óleo, vela, incenso ou da própria planta, o que não faltam são opções para combater insetos sem apelar para os produtos químicos. Claro, vale lembrar que preciso verificar se a criança não é alérgica a esta substância.

Por mais que os inseticidas prometam ser atóxicos, eles não são. Se inalados diretamente, causam danos à saúde, nos casos dos aerossóis, soltam na atmosfera o gás CFC, responsável pelo buraco na camada de ozônio.

O óleo de citronela tem usos na indústria química, perfumaria, cosmética, etc., o mesmo funciona como um repelente de insetos considerado atóxico, pois é um óleo essencial feito à base da planta. Também possui propriedades antifúngicas.

Como estamos no verão onde temos uma forte onda de calor, chuvas, umidade e muita acumulação de água em recipientes propícios a proliferação de insetos, muitas escolas tem feito campanha de combate aos pernilongos constantemente. Como muitos alunos são são alérgicos a produtos químicos mais comuns usados como repelentes, a citronela tem ocupado este espaço, pois costuma ser eficaz e menos agressiva a saúde dos nosso filhos, assim como dos adultos.

O óleo essencial da Citronela tem mais de 80 componentes que afugentam pernilongos, moscas e mosquitos. O cheiro é semelhante ao do Eucalipto. Para ajudar no trabalho dos profissionais de escolinhas e creches, desta forma evitar que os alunos sejam picados, recomenda-se a colaboração dos pais enviando na mala dos seus filhos um repelente para que seja usado na escola durante o período de permanência dos mesmos na instituição. Vale lembrar que existem repelentes apropriados para o público infantil e que possuem excelentes resultados.

Fonte de consulta:
– Passinho Inicial;
– femininaeoriginal.com.br/oleo-de-citronela.

Óleo de citronela, o qual pode ser usado com repelente natural contra pernilongos, mosquitos, moscas e insetos.

Óleo de citronela, o qual pode ser usado com repelente natural contra pernilongos, mosquitos e moscas.

Afinal de contas, ninguém quer ver o filho doente, com febre e nem cheio de picada de mosquitos, não é mesmo!?

Até o próximo post.

Para aqueles que tem filhos pequenos que já frequenta as escolinhas e/ou creches, vale a pena conferir:

Água, pão integral e requeijão também podem ser levados à escola. O refrigerante deve ser evitado.

Com a volta às aulas, os Pais retomam a preocupação sobre como montar a lancheira ideal para o seu filho.

De acordo com nutricionistas, a escolha do que a criança leva para a Escola deve levar em conta dois aspectos: a refeição tem de ser saudável e não pode haver o risco de o alimento estragar até a hora do intervalo.

Uma orientação dada pelos especialistas é a de que a fruta deve ser o alimento central e obrigatório da lancheira. “Ela garante a saciedade com baixa oferta energética”, explica Camila Leonel Mendes de Abreu, nutricionista e mestre em ciências pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).

Ela dá como dica escolher uma fruta “prática para ser consumida com casca ou cuja casca possa ser retirada com facilidade, como maçã, banana, pera ou morango”.

Segundo a nutricionista Patrícia Ramos, coordenadora de nutrição do Hospital Bandeirantes, também devem entrar na lancheira alimentos com carboidrato e proteína. Nesse caso, ela sugere como itens pão integral com queijo ou requeijão.

A criança também deve estar sempre bem hidratada. Para isso, a dica é levar uma garrafinha térmica de água para que ela possa beber até mesmo durante o horário de aula. “Deve-se colocar no congelador, para que ela se mantenha fresca até a hora em que ela será consumida”, afirma Patrícia. 

Vilões

Há itens, por sua vez, que nunca devem entrar na lancheira, na avaliação das nutricionistas. Entre eles, estão os refrigerantes, até mesmo os com zero caloria, por possuir muito sódio em sua composição, e bolachas com recheio e salgadinhos.

Já o doce deve ser evitado, mas podem, em alguns casos, ser liberado em um dos dias da semana. “Nos demais, deve-se optar pelos alimentos mais nutritivos”, explica Camila.

Obesidade é a maior preocupação

A lancheira saudável deve ser encarada pelos Pais como um instrumento de educação alimentar da criança e uma forma de ela evitar a obesidade infantil. Segundo a nutricionista Patrícia Ramos, do Hospital Bandeirantes, crianças obesas são mais propícias a sofrer desse mesmo problema na fase adulta, o que e um fator de risco para doenças graves, como diabetes, infarto e AVC (Acidente Vascular Cerebral).

O que não pode faltar na lancheira do seu filho?

Água, água de coco ou suco sem açúcar – é essencial para repor a energia perdida durante atividades físicas. Dê preferência a produtos engarrafados para evitar vazamento.

Pão integral ou bolacha sem recheio – o carboidrato deve ser apenas uma parte do lanche e servido em pequenas quantidades. Deve-se pôr, no máximo, cinco unidades de bolacha.

Queijo e requeijão – pode ser usado como recheio do pão integral ou sírio por ser uma proteína láctea. Já o iogurte só pode ser colocado se for possível manter em lancheira térmica.

O que não deve entrar na lancheira?

Refrigerantes, salgadinhos de pacote, coxinha, batata frita, energético, pastel, bolacha recheada, bala e achocolatado.

Por quê?

Uma lancheira que contém esses itens não é recomendada porque os excessos de gorduras e carboidratos devem ser evitados. Isso porque eles podem levar à obesidade, que é um fator de risco para uma série de doenças que a criança pode desenvolver principalmente quando atingir a fase adulta.

Dicas para montar uma lancheira saudável e gostosa

Planejamento – elabore um esquema semanal ou mensal para montar a lancheira do seu filho e compre tudo com antecedência. Evite substituições em cima da hora porque isso pode fazer com que você não consiga montar a lancheira de forma equilibrada.

Porções pequenas – não coloque embalagens inteiras e pacotes fechados de produtos como bolachas, por exemplo. Assim, você controla a quantidade e saberá como dividir melhor o que vai entrar na lancheira.

A fruta é obrigatória – deixe que a criança participe da escolha da fruta do dia que entrará na sua lancheira.

Doces – devem ser evitados, mas não proibidos. Escolha um dia da semana para colocar doces na lancheira. Nos outros, coloque somente alimentos nutritivos.

Conversa – deixe um dia da semana para pedir sugestão ao seu filho sobre o lanche do dia. Isso faz parte da educação nutricional dele.

Onde encontrar ajuda gratuita? – especialistas como uma nutricionista, unidades de saúde da prefeitura de São Paulo ou unidades de saúde do estado de São Paulo, claro, para quem vive na cidade ou estado de SP. Para os que vivem em outras cidades ou estados é possível que consigam este tipo de orientação nos órgãos competentes.

Este é mais um artigo cujo objetivo é orientar e ajudar os pais no pleno desenvolvimento dos pequenos.
Adaptado de texto do Passinho Inicial

Leia também:

Dicas para montar uma lancheira saudável para seu filho – 17/03/14
Evite a cantina da escola e prepare em casa o lanche do filho (Foto: Schutterstock)

Até o próximo post.

É um excelente filme sobre a paternidade surpresa. O pai descobre que é pai num piscar de olhos e já tem que tomar conta da filha a partir daquele instante, pois a mãe some do mapa. A película é cheia de surpresas, No se aceptan devoluciones, uma produção mexicana, é uma comédia dramática que vale a pena conferir até o final.
Instructions Not Included com certeza irá te surpreender e em alguns aspectos lembra um outro filme do gênero, estrelado por Madonna e Rupert Everett, chamado Sobrou Pra Você, o qual também recomendo assistir.
Em ambos temos briga judicial pela criança.

No se aceptan devoluciones

Não Aceitamos Devoluções


Sinopse: Não Aceitamos Devoluções
Valentin sempre levou uma vida despreocupada no México, saindo com várias mulheres e alternando entre pequenos trabalhos. Um dia, uma mulher bate à sua porta e lhe deixa um bebê, dizendo ser sua filha. Apesar da surpresa inicial, Valentin se muda para os Estados Unidos e cria a pequena Maggie durante vários anos, tornando-se um homem responsável e encontrando um emprego fixo como dublê em filmes de ação. Seis anos mais tarde, a mãe de Maggie reaparece, com a intenção de levar a filha de volta com ela.
adorocinema.com/filmes/filme-223573

Sinopse: Sobrou Pra Você
Abbie e Robert são amigos com muita coisa em comum: jovens, têm uma visão não-convencional da vida, inteligentes, impulsivos e um terrível azar no amor. Eles fariam um par perfeito, se não houvesse um problema: Robert gay. Um dia, porém, quando muitos coquetéis e martinis os levam a um novo nível de intimidade, eles se transformam em pais. Um novo mundo então se abre para ambos e também para Sam, seu filho, que decidem criar como se fossem uma família comum.
adorocinema.com/filmes/filme-25253/

Até o próximo post.

Os filhos pequenos são vulneráveis, por isso é dever de todo pai ter o máximo de preocupação possível, mas, tomar conta das crianças nem sempre é uma tarefa simples e para isto existem dicas para facilitar o dia a dia sempre ajudam.

Abaixo seguem ideias bem legais que tratam não só de como organizar os brinquedos ou limpar a roupa do(s) seu(s) filhos, assim como “espantar os monstros do quarto!”.

  1. Guardar e transportar as chupetas em potinhos é muito mais higiênico
  2. Como organizar o carro para uma viagem
  3. Limpar as roupas com uma mistura eficaz de água oxigenada, sabão e bicarbonato de sódio
  4. Transforme a embalagem de shampoo em um extensor da torneira

Para ver o conteúdo completo das 19 dicas geniais para deixar a vida de qualquer pai mais fácil e também divertida para as crianças, clique aqui.
dicas para os pais

Até o próximo post.

Por mais que os familiares tomem o maior cuidado e tenham total atenção às crianças, acidentes em casa não são raros, pelo contrário, acontecem com certa frequência.

As crianças pequenas não têm capacidade e maturidade para avaliar o perigo. Guiadas pela curiosidade, pegam objetos como: botões, tampas e rolhas de garrafas, moedas, pregos, parafusos e até brinquedos com peças pequenas que encontram em casa e podem se envolver em situações de perigo.

Muito dos acidentes na infância, principalmente os domésticos, podem ser evitados. Apresentamos algumas dicas para prevenção deles:

Quedas

– Nunca deixe os bebês ou as crianças sozinhas em cima de uma cama, bancada, móvel ou cadeirinha de refeição.

– Cuide com as escadas, principalmente quando as crianças estão começando a engatinhar e dando os primeiros passos. A sugestão é providenciar portões de isolamento, impedindo que a criança se aproxime das escadas.

– Coloque grades de proteção nas janelas, principalmente se morar em apartamento.

Choques

– Use protetores (plugues ou fita adesiva) nas tomadas de luz, pois as crianças gostam de colocar o dedinho ou objetos na tomada, principalmente na fase em que estão engatinhando.

Queimaduras

– Verifique a temperatura da água do banho.

– Verifique a temperatura de mamadeiras ou alimentos.

– Cuide com caixas de fósforos, pois a criança pode coloca-los na boca.

– Mantenha as crianças longe do fogão.

– Nunca deixe o ferro ligado com o fio desenrolado e ao alcance das crianças. Além da alta temperatura, é perigoso pelo seu peso e pela ligação à eletricidade.

– Não deixe as panelas com os cabos voltados para fora do fogão. Preferencialmente, utilize as bocas do fundo do fogão.

Medicamentos

– Os medicamentos devem ser guardados fora do alcance das crianças, em lugares altos e, de preferência, em armários ou caixas bem fechadas.

– Não ofereça à criança medicamentos sem prescrição ou orientação médica.

– Antes de ministrar algum medicamento, verifique se o prazo de validade já expirou.

Intoxicações

– É fundamental fazer rigorosa triagem nos armários sob a pia da cozinha para averiguar se há algum produto com substâncias cáusticas, detergentes, produtos de limpeza e até a soda cáustica ou formicidas que, quando ingeridos, podem causar consequências graves e até fatais.

– Não coloque em garrafas de refrigerantes, detergentes ou qualquer outro produto de limpeza: a memória visual da criança é ótima e assim ela poderá ingerir substâncias altamente tóxicas julgando estar tomando refrigerante do seu hábito e de seu agrado.

Ferimentos

– Cuidado com objetos cortantes como: facas, garfos e tesouras. Mantenha-os sempre longe do alcance de crianças.

– Não permita que as crianças manuseiem objetos de vidro ou de porcelana como: copo, garrafa, pratos e travessas, pois podem cair sobre eles, provocando cortes sérios.

– Mantenha torradeiras, cafeteiras, ferros elétricos, fósforos e isqueiros longe do alcance dos pequenos.

Este é mais um artigo cujo objetivo é orientar e ajudar os Srs. Pais no pleno desenvolvimento dos pequenos.
os perigos dos acidentes na infância
Passinho Inicial.

Se existe uma coisa que um pai de dois ou mais filhos sabe, ou deveria saber, é como planejar a compra do enxoval do bebê. Afinal, sempre se acaba guardando um berço, um carrinho, ou até mesmo roupas do primeiro filho para aproveitar com os próximos. Mais do que apego aos objetos do primogênito, reutilizar esses artigos é uma questão de economia. Mas e os pais de primeira viagem, como podem fazer para não ter gastos exorbitantes com o bebê que vem aí?

Uma boa opção para quem se encontra nessa situação é ir em busca de pais que estão se desfazendo dos objetos de seus filhos. No site de classificados Publicaqui.com, há carrinhos de bebês de segunda mão saem 30% mais barato do que em lojas convencionais. E são inúmeros anúncios que vão de móveis para o quarto do bebê até brinquedos.

O segredo desse sistema de compra e venda é simples. Na maioria das vezes, os objetos foram pouco utilizados, encontram-se em perfeitas condições de conservação, o que atrai os pais que se planejam para economizar nas primeiras compras para seus filhos. Além de econômica, a atitude se mostra sustentável.

A dica também serve para quem já tem um bebê e não pensa em ter outro tão cedo. Conservar cadeiras de papinha e babá eletrônica, por exemplo, pode ser uma boa oportunidade de repassá-los a um preço justo quando não forem mais necessários para seus filhos.

Outro anúncio muito ofertado pelos pais já experientes são de roupas e brinquedos. Uma roupa comprada para um bebê ir a um casamento, por exemplo, provavelmente será usada uma única. Porque não, então, aproveitar a oportunidade de comprá-la por um preço muito mais baixo do que uma roupa nova? Brinquedos eletrônicos que logo foram deixados de lado pelos pequenos também representam boa parte das oportunidades de compra.

Ter um filho, seja ele esperado ou não, requer planejamento pela parte dos pais. Muito dinheiro será investido desde antes do nascimento, até o filho crescer e chegar à vida adulta. Montar o enxoval de seu bebê é o primeiro passo para uma longa e prazerosa jornada que é ser pai, que tal começar desde cedo a passar para seu filho a importância não só da valorização do dinheiro, como também da sustentabilidade?
enxoval de bêbe

Até o próximo post.

Atualmente não se discute mais se é importante a participação do futuro pai no pré-natal da gestante, aliás, existe um consendo que é necessário e imprescindível.
Especialista dá dicas para os pais enfrentarem na prática, e de forma intensa, o período da gestação da companheira.

Espera-se que homem converse a respeito da gravidez, saiba como a gestante se sente, faça planos para o futuro, ouça suas queixas, além de estimulá-la a fazer atividades saudáveis e criativas como exercícios, leitura, etc.

O pai da criança deve, junto com todos os familiares, criar um ambiente tranquilo, receptivo, alegre e voltado ao apoio e segurança da gestante.
Desta forma ela terá um período de gravidez saudável e sem percalços.

Leia também:

T+.